• Veetshish Om e amigos

É SEMPRE NOVO, É SEMPRE AGORA!


Participante: Às vezes essa não aceitação é mesmo para ir mais fundo?


Veetshish: Exatamente. É maravilhoso. É por isso que eu disse que é infinito.

Reconhece-se o Ser: pronto, sou o Ser. Agora, como manifestação, é um

desenrolar no tempo. Não acaba nunca, o tempo também é infinito no seu

desenrolar e cada vez mais profundo e se manifesta cada vez novo e sempre

agora.

Iluminar ontem não existe!

Não adianta querer: “eu saquei, eu quero de novo”. Não! Vai ser novo, vai ser

andando na rua, vai ser sentido de um jeito e, de repente, de outro: vai dar

uma descolada; e de repente você vai se sentir todo embolado e ainda assim

reconhecer que estava consciente. Esse reconhecer realmente não muda.

Meu mau humor passou, ou minha tristeza passou, minha alegria passou,

meu êxtase passou, meu samadhi passou e a Consciência disso tudo não

muda.

Quem sou eu?

E isso é a primeira percepção. Agora eu me mudo de mala e cuia para esse

lugar como identidade, faço aí a minha casa.

É muito interessante ter essas sacadas e a mente gosta da teoria do Advaita.

É bacana, mas não basta.

Quem sou Eu?


Participante: Eu tenho um filho, e ele tem essa característica: os amigos dele

o procuram para desabafar.

Eu já alerto ele para não puxar isso. E eu sempre converso com ele, mas,

quando eu olho para ele, eu mostro que estou conversando com o coração,

com o Ser e não com a mente, a cabeça. E eu sempre falo: escuta o coração

quando for fazer alguma coisa. Porque a mente mente.


Veetshish: Só é preciso chamar a atenção para um ponto. A gente é muito

emocional. Quando falo do centro, estou falando do coração espiritual.

Quando Ramana fala: desce para o coração, não é descer para a

emocionalidade, para o que eu estou sentindo.

É para o puro Ser.

É para o Silêncio de onde tudo surge.

Porque todas as palavras, ideias, pensamentos, sensações, brotam do

silêncio, acontecem e se manifestam e morrem no silêncio. Todas,

absolutamente todas.

Qual foi o último drama que vocês viveram?

Hoje pela manhã, semana passada?


Olha agora: não tem mais. A não ser na mente quando eu o relembro.

Nem registros físicos ficam.


Satsang com Veetshish Om e amigxs em Floripa Julho 2015

transcrição Kavish - Correção e adaptação Allex e Veetshish.




0 visualização
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon

© 2020 Veetshish Om - Todos os direitos reservados.