• Veetshish Om e amigos

Estamos aqui para trocar de mestre.

Estamos aqui para trocar de mestre.

Qual mestre que você está seguindo: uma historinha que passa aí, na sua cabeça? Você acredita

nela, esse é o seu mestre?

A mente, os pensamentos, são mestres do ego.

Aqui e agora, o mestre é esse puro Ser-Presença.

Eu reconheço que ele é o mestre puro, que é ele que vivifica tudo, ele que dá verdade a tudo.

Então, quando vem uma mente falando alguma coisa, eu questiono e duvido. Por exemplo: “e se eu não me iluminar nessa vida, como é que vai ser?”

Esta é uma fala. Vamos verificar, vamos ver se ela está certa ou errada. E se você começar a

perceber a fala do ego ...

Primeiro vamos examinar eventos concretos. Eu moro numa casa de dois andares e eu estava ali em cima lendo um livro e me deu vontade de tomar um chá de noite, às 11 horas da noite. Eu desci a escada, abri a porta da geladeira, tinha um queijo gorgonzola e um macarrão, e comi o macarrão com o queijo gorgonzola! A mente dizia: vou descer para tomar um chá...

Mas não acerta muito; a mente não sabe bem o que quer.

Verifica por você mesmo. Na verdade, a mente erra noventa e tantos por cento. Uma vez ou outra ela acerta. E aí o ego-pensamento afirma: “ah! acertei, eu não te disse?!” Isso é dois por cento, por isso que faz tanta festa!

A mente sempre está atrasada.

Por isso que é tão carente, tão coitadinha.

Ela emana algo que não é dela. Ela acha que é dela a emanação de saber.

É aquela história do ferro no fogo. O ferro em si não tem calor. Quando ele fica no fogo, aquece e sai queimando tudo. Nesta metáfora, o ferro acha que é ele que queima.

É a mesma coisa com a mente, o ego.

A mente e o ego não têm consciência em si. Por estarem imersos na Consciência, eles adquirem a qualidade refletida da Consciência.

É igual ao ferro, parece que queima, que é poderoso. Não, é a essência do fogo que está aí

queimando. Veja o pensar: “Eu sei, eu sei!”

Não, você não sabe; silêncio! E por isso, de novo Papaji diz: aquiete-se, devagar!

Para que haja um tempo de reconhecimento desse automatismo vindo, desse pensamento que surge e do vício em seguir os pensamentos como sendo o meu orientador.

É muito fascinante um pensamento. Tem uma lógica e uma coerência que te convence mesmo.

Aqui, portanto, pare um pouco. Pare e espere a vida, e veja que o pensamento nunca encaixa na

vida. Por isso que se chama ideia, ideal, fantasia.

Os bons terapeutas conhecem bem a dimensão da fantasia. Freud chamou para o teste da realidade. Ele viu muito bem como funciona o ego. Ele só não viu que ele não era a estrutura psíquica. Ele viu muito bem como funciona.

Descreveu muito bem como funciona o ego.

Atenção, não interprete mal. O ego não é o erro. Está tudo certo.


~Satsang com Veetshish om e amigos



132 visualizações
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon

© 2020 Veetshish Om - Todos os direitos reservados.