• Veetshish Om e amigos

"O olhar amadurece na investigação viva do dia a dia."

Kavish:


Tem vindo aqui uma forma livre do falar e escrever que antes, de um certo modo, era reprimida por uma ideia do que eu tinha do que era apontado em Satsang mas ainda não era vivo e claro.

Olhando agora, sempre do “ponto de vista” do imutável e sempre Presente, a clareza se faz carne, não mais mental e discursiva.

Com o amadurecimento do discernimento entre o que muda e o que não muda, a fala e escrita automaticamente flui, natural e impessoal. Ainda que possa parecer resquícios de uma identidade que veio do tempo, a naturalidade se faz presente e desprendida quando desmorona a ideia de eu-e-algum-LUGAR, eu-e-outros.

E que ideias, tão duras como cimento reforçado para não passar mais a umidade que rachava as paredes, agora na luz do Ser são vistas como aparências, ainda que sutis (como nos corpos mais imperceptíveis que são mostrados nesses textos sagrados do Tatva Bodha e Atman Dharshan.)


É um presente investigar a partir disso que não é um fenômeno, que não pode ser um, porque é nisso que todos os corpos densos e sutis acontecem.


Verificando as camadas com uma atenção plena e viva, não resta dúvidas de que elas também são Pura Consciência. Ainda que estejam no tempo e surjam e apareçam, a essência está ali viva, dando luz a todos os eventos.

É um olhar de desprendimento, quando esse Saber amadurece não sei como, e fica claro que Sempre foi isso, que sempre foi o Ser-Consciência permeando tudo, englobando cada poro

desse fenômeno chamado eu-mundo.

E aí sim, de Verdade: “Aquilo que não é um fenômeno em si” não pode ser mais negado em nenhum instante dessa aparente mutação sem fim chamada de tempo.

Brahman permeia tudo, e ele é TUDO! 


Veetshish:


Delicioso ouvir/ ler Kavish vivo na Verdade!

Dois pontos para aproveitar este claro dizer, iluminado por ser da própria Luz:

1. A investigação tem um caráter múltiplo. Isto é: como ela mesma é um fenômeno e, assim, na verdade, vinda de um instrumento relativo que é um aspecto da mente, este aspecto da mente se volta para o Além da Mente (na linguagem do Dzogchen chamaria Mente Vazia Que é a Clara Luz).

Só para que fique claro, a investigação no Ser (como fala Ramana) é a partir de um fenômeno que se abre ao que é além do próprio fenômeno!

2. Lembrando nosso estudo: "Brahman permeia tudo, e ele é tudo!"... e EU SOU BRAHMAN! É importante destacar que estes pontos não são CORREÇÃO como na escola... São afinamentos como a gente faz com o violão!


Conversas em Satsang com Veetshish Om e amigxs

#satsang #meditação #advaita #advaitavedanta #zen #aquieagora

#veetshishom #kavishom #retiroespiritual

93 visualizações
Satsang e Meditação com Veetshish Om e amigos
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon

© 2020 Veetshish Om - Todos os direitos reservados.