A Clareza do Ser!

Bhadra:


Uma questão ficou ecoando aqui.

Entendo que a identificação com um eu separado é o centro do sofrimento ou confusão, é um sinal mesmo de que o olhar não está na direção certa. Me parece que o sofrimento é um alerta de que ainda “se está a caminho”. Claro que isso é visto da perspectiva da mente, onde um processo de clarear acontece. Mas o reconhecimento, me parece, não tem lugar senão na mente. Não existe alguém que se esclarece mas um padrão de pensamentos que se altera. Então 'essa localidade' passa a atuar como ou a partir da Consciência. A expressão disto é felicidade, paz, amor. Não é negar a dor física nem este ou aquele sentimento, nem escolher isso ou aquilo. Se a visão de mundo realmente muda, existencialmente falando, a repercussão no corpo-mente é natural.

Soa aqui como um lembrete para não parar no meio do caminho.

Veetshish:

Muito claro, Amada Bhadra!

Mais que um eu individual que parece existir em si mesmo, o grande programa chamado mente ganha clareza, ainda que aconteça em cada ser individual ("essa localidade")!





24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Trechos do livro MAYA YOGA de Longchenpa com comentários de Veetshish Om Reflexo da Lua na Água A VISÃO É A PARTE DO ENSINAMENTO QUE APONTA E FAZ RECORDAR A REALIDADE NÃO DUAL DA CLARA LUZ QUE É A NAT